Solicite Contato

Denúncia de empresa que descarta lixo hospitalar em lixo comum

Descarte de lixo hospitalar

Os resíduos sólidos provenientes de hospitais e clínicas de saúde são conhecidos popularmente como lixo hospitalar. De acordo com as normas da Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária), os resíduos resultantes de procedimentos hospitalares devem ser descartados respeitando critérios específicos, que variam entre o tratamento do lixo gerado, o aterramento e a incineração, a fim de evitar danos irreversíveis ao ecossistema e prevenir a proliferação de doenças por bactérias.

Embora tais regras sejam divulgadas com frequência na mídia e nos boletins de saúde, muitas clínicas insistem em desobedecer às normas estabelecidas pelos dirigentes sanitários. Ação que representa grande perigo para a sociedade.

A gestão inadequada do lixo hospitalar constitui uma ameaça à saúde pública. Entre os principais resíduos desprezados encontram-se materiais perfurocortantes, restos de medicamentos, biópsias, tratamentos com sondas, agentes patológicos e substâncias altamente químicas e radioativas.

Saiba o que deve ser feito ao deparar-se com uma empresa que desrespeita as regras de descarte desse tipo de lixo:

Como denunciar

Ao encontrar detritos de clínicas hospitalares em locais inadequados, entre imediatamente em contato com a Vigilância Sanitária de sua cidade e faça a denúncia. Será preciso informar à instituição o endereço completo do estabelecimento responsável pelo descarte irregular, para que as devidas providências sejam tomadas.

O que fazer se você for afetado por esses materiais?

Material Hospitalar

Nas situações em que uma pessoa é lesionada ou infectada por resíduos de hospitais ou de clínicas de saúde, é necessário não apenas fazer a denúncia à Vigilância Sanitária, mas também procurar a delegacia mais próxima e registrar um boletim de ocorrência.

Isso deve ser feito porque o Supremo Tribunal de Justiça reconhece o descarte incorreto de lixo hospitalar como um crime contra o meio ambiente e a saúde pública, passível de processo com direito à indenização ao indivíduo prejudicado.

Indenização por morte

Em caso de morte por infecção, a família da vítima deverá recorrer a um advogado e iniciar um processo contra a instituição responsável. Vale lembrar que, embora toda ação judicial seja burocrática, os familiares devem receber uma indenização e a clínica certamente será interditada.

Ações da Vigilância Sanitária

Quando ocorre a denúncia por parte de um cidadão, a Vigilância faz a inspeção do hospital, a fim de recolher provas que confirmem a situação. Após a comprovação, o estabelecimento recebe uma multa que varia entre 2 mil e 1,5 milhão de reais, além de sofrer a interdição. Para não ter suas atividades suspensas definitivamente a instituição tem o prazo máximo de trinta dias para regularizar-se.

Deixe seu comentário e compartilhe com seus amigos e familiares nas redes sociais!